Primeiro campeonato brasileiro de cheerleading acontece em São Paulo


No dia 3 de dezembro será realizado em São Paulo o 1º campeonato brasileiro decheerleading e dança. O cheerleading ou animação de torcida, é uma modalidade esportiva que mistura dança e ginástica rítmica e teve início no século XVIII. O campeonato acontecerá no Centro Franciscano de Cultura, Esporte e Lazer (CELFRAN) em Moema. Para mais informações, acesse o site da Comissão Paulista de Cheerleadingwww.cheerleading.com.br.

Fontes: Comissão Paulista de Cheerleading
Ler Mais

Jornal estadunidense lança revista de uma só página


O jornal The New York Times lançou, em sua página dominical, uma revista de apenas uma página. A The One-Page Magazine é composta por vários artigos curtos. Os textos, com até 150 palavras, foram idealizados para leitura rápida. O principal objetivo é acumular informações completas, concisas e variação de temas para o leitor ficar bem informado. Neste espaço são publicadas colunas de opinião, notas curtas e até infográficos. Essa seção está disponível tanto no jornal impresso, quanto no online.

Fontes: Jornalistas da Web e The New York Times
Ler Mais

Sinônimo de saúde AFO é exemplo de boa atividade

Para ajudar na qualidade de vida da população, a Prefeitura de Guarulhos cria atividades que farão bem à saúde.
Para uma vida saudável e melhor, praticar esportes em qualquer
idade ajuda. (Divulgação)
Em 2010 a Prefeitura de Guarulhos deu início a um projeto: Atividades Físicas Ordenadas (AFO), que visa a qualidade de vida de adultos, idosos e deficientes de várias regiões de Guarulhos. A prática destas se dá por professores de Educação Física, que incentivam as pessoas a ter hábitos saudáveis.
Além de ajudar na qualidade de vida da população, praticar essas atividades promove a prevenção de doenças. Os profissionais que orientam as pessoas na prática da AFO,exercem dinâmicas para avaliar o condicionamento físico e psicológico dos alunos.
As dinâmicas estão nas ginásticas, no alongamento, no voleibol adaptado, nas danças de salão, na dança do ventre, no country, no yoga, nas demais atividades físicas para pessoas com necessidades especiais.
Para alguns alunos praticar, essas atividades pode ser cansativo em certos momentos, os mesmo percebem que ter uma vida ativa é melhor do que o sedentarismo “Até pegar o ritmo dessas atividades eu cansei muito, tem muitas coisas para fazer. São jogos e corridas, que dão um desgaste no começo. Mas agora vejo o quanto é bom estar praticando atividades no meu dia a dia”, argumentou Claudeci Arantes, 48 anos, praticante da AFO desde o começo.
Pensando na melhoria de vida da população guarulhense, a Prefeitura também oferece aos atletas que praticam essas atividades apoio médico, psicológico, odontológico, fisioterápico e terapêutico.
Incentivar faz parte da equipe que está por trás dessas atividades, para isso proporcionam aos alunos da AFO, visitas a locais históricos ou de lazer que ainda não são de conhecimento de algumas pessoas.
Ler Mais

Exposição “Marcos da TV brasileira” em cartaz em Itaquaquecetuba


Ler Mais

Prefeitura inaugura parque linear em Ermelino Matarazzo


Ler Mais

Desemprego pode aumentar em 2012


Ler Mais

Campanha contra a Dengue tipo 4 é antecipada em São Paulo


Ler Mais

O Clube Escola está cada vez mais próximo


Ler Mais

Proposta orçamentária para educação na Zona Leste


Ler Mais

A Universidade Cruzeiro do Sul promove evento para comemorar a Semana do Livro e da Biblioteca


Ler Mais

Escola de lata vira pista de skate

Espaço público localizado na Zona Leste, onde antes funcionava uma escola de lata, é transformado em pista de skate e palco de campeonato



Exposição de arte realizada pelos skatistas (Por Maurício Noronha)
O atleta profissional de skate Augusto Fumaça é um exemplo a destacar. Ele é o responsável e idealizador do Campeonato de Skate que já está na sua sexta edição. O evento acontece no Itaim Paulista, em um local abandonado. “Reformamos tudo. Derrubamos as paredes de lata, limpamos o lixo e colocamos alguns obstáculos”, afirma Fumaça.
 Procurada por nossa equipe, as subprefeituras do Itaim Paulista e da Vila Curuçá não falaram sobre a situação do local. Maria de Lourdes, vizinha da pista de skate nos conta que com o fim da escola o poder público abandonou o local. “As pessoas começaram a jogar entulho. Estava abandonado, depois os meninos começaram a limpar. Assim é melhor”, diz a moradora.
Grafites e pixações nos muros, restos de banheiros depredados e muitas pessoas felizes compõem o cenário do chamado “Mutirão Family”. O nome foi inspirado pelos conjuntos habitacionais que existem ao redor do local e pelos laços familiares valorizados pelos skatistas. “O skate é simplicidade, é humildade, é respeito e muito mais. Aqui no mutirão eu encontro tudo isso. Fora a escadaria que é animal”, conta Paulo Henrique, estudante e skatista que anda no local.
 O skatista Augusto Fumaça é o idealizador do campeonato
 que atrai dezenas de jovens anualmente (Por Maurício Noronha)
Fumaça nos conta que certa vez apareceu um político durante a realização de um campeonato prometendo ajuda e melhorias para o local. O mesmo político foi eleito e nunca mais apareceu por lá. Após superar dificuldades como esta no início do projeto, o skatista espera que o evento ganhe destaque. “Meu sonho é dar uma moto como prêmio para o ganhador. A valorização do atleta é muito importante”, enfatiza.
Fumaça acredita na força do esporte como elemento de resgate social. “Sempre tento passar para eles a importância de estudar. O skate proporciona um aprendizado muito importante: nunca devemos desistir perante os obstáculos”, frisa Fumaça. Ele nos conta que tem 30 anos de idade, 19 de skate e cinco como profissional. Ele é casado, pai de quatro filhos e diz dever tudo ao skate.
Ler Mais

Jornal Cidadão - 2007

Jornal Cidadão - Edição 28
View more documents from nanimotta
Ler Mais

Interdisciplinares 2011

"Nada na vida vem fácil"

"Literatura é caminho"

Ao respeitável público

"Patrocínio não existe"

Muito além da paleta

"A TV não me manipula"Páginas Amarelas - Vidas Alves
View more documents from Tamiris Gomes

"Eu conto minha História"


"Uma vida em cordel"
Páginas Amarelas - Cacá Lopes
View more documents from efraimcaetano


A fé está despedaçada   
                                                    
Páginas Amarelas - Maria Helena Chartuni

View more documents from lu_hellis

O vício dele é a motoPáginas Amarelas - Wágner Muniz de Aguiar
View more documents from lu_hellis

"Todo mundo assiste TV"Páginas Amarelas - Sarah Oliveira
View more documents from Carollalvess

"Todos gostam de moda"Páginas Amarelas - Karin Feller
View more documents from InsertESSA

O "Salgado" pantaneiroPáginas Amarelas - Izan Petterle
View more documents from InsertESSA

A feira não é um guetoPáginas Amarelas - Adriana Borbosa
View more documents from nanimotta
Ler Mais

Libório

André Macedo, cartunista, formado em Licenciatura Plena em Educação Artística pela Universidade Federal de Pelotas - Pelotas/RS




O Libório nasceu para tentar estabelecer uma comunicação direta com o público do jornal Diário Popular (em torno de 100 mil leitores). Antes de abordar questões mais universais ele navegou por uma forte referência machista. Ele é muito burro e ingênuo. Todos os outros personagens com ele relacionados (Jurema, Betinho, Marta, Cusco, Uóchito) são contrapontos dessas características. 

O pai do Libório fugiu de casa, pois não aguentava a rudeza do filho e da esposa. O Libório tem uma filha chamada Marta e três filhos adotados: Betinho, Tina e a vaca Monalisa. É proprietário de um bar chamado Cuia Monstro e tem um funcionário, o Uóchito.

Atualmente circula em três jornais impressos: Diário Popular de Pelotas, Correio do Povo de Porto Alegre e Jornal da Manhã de Ijuí. É sobre ele o meu livro mais lido, o Cuia monstro (mais de 10.000 leitores) 
http://issuu.com/andremacedors/docs/cuia_monstro
Ler Mais

Data comemorativa visa o estímulo à doação de sangue

As comemorações contarão com uma missa,
distribuição de brindes aos doadores, entre outras
atividades, porém a doação ocorrerá em horário
 normal, das 8 às 16 horas. (Por Daniele Motta)


No dia 25 de novembro é comemorado o Dia do Doador Voluntário de Sangue. A data foi criada para incentivar a doação e conta com homenagens, ações informativas e campanhas que demonstrem os benefícios do ato. O hospital Santa Marcelina realiza todos os meses de 4 000 a 6 000 transfusões em seus pacientes, além de fornecer bolsas de sangue para diversos hospitais. Para atingir esta demanda, são necessárias aproximadamente 120 doações por dia. O processo de doação é divido em cinco etapas: cadastro do doador, verificação dos sinais vitais e hematócrito, triagem clínica, coleta do sangue e lanche e dura aproximadamente 40 minutos. O Banco de Sangue do hospital fica localizado na Rua Harry Danhemberg, 473 – Itaquera. Para mais informações, acesse: www.santamarcelina.org/sm/bancosangue.asp ou ligue: (11)2523-0546.

Ana Paula Raymundo é enfermeira e  conta que doa a cada
4 meses há 10 anos. (Por Daniele Motta)

Marcio Roberto da Silva Mendes também é doador para o Banco de
Sangue do Hospital Santa Marcelina em Itaquera. (Por Vitor Silveira)



Ler Mais

Brasileiros recorrem ao Enem para conseguir diploma do Ensino Médio

Número de participantes da prova com esse objetivo representa 10% do total de candidatos

Por Aline Maciel e Nathalia Alves

Simone já se prepara para realizar o Enem 2012 a fim de
conseguir o diploma do ensino médio. (Por Aline Maciel)

Ter a possibilidade de conquistar a certificação do ensino médio por meio do ENEM é uma realidade desde 2009. As pessoas que por algum motivo não concluíram os 11 anos de estudo equivalentes à conclusão do Ciclo II de ensino podem requerer, das secretarias estaduais de educação, a emissão do diploma com base nos resultados do exame. Os institutos federais de educação, ciência e tecnologia e os centros federais de educação tecnológica também podem emitir o certificado de acordo com o bom desempenho na prova.

Para que isso seja possível, o requerente precisa ter realizado o exame com pelo menos 18 anos completos e ter obtido o resultado mínimo de 400 pontos em cada uma das áreas do conhecimento (ciências humanas, ciências da natureza, matemática e linguagens) e 500 pontos na redação. Para a professora de letras Soraia Sousa, 34, a pontuação exigida é suficiente como forma de aprovação. “Se o indivíduo teve o número de acertos necessários e fez uma redação satisfatória, ele merece sim a certificação, muitos alunos que concluem o ensino médio de forma convencional não conseguem isso”, aponta à docente. Ainda segundo Soraia, isso desburocratiza a educação, além de proporcionar novos horizontes profissionais. 

Na última prova, realizada nos dias 22 e 23 de outubro, 545 mil participantes se inscreveram com o objetivo de conseguir o certificado de conclusão do ciclo II. Esse total equivale a 10% dos inscritos no exame, que chegou a 5,3 milhões. No ano em que essa medida passou a vigorar não foi bem assim: em 2009 apenas 197 mil candidatos assinalaram na capa da prova esse objetivo. A grande mudança aconteceu já em 2010, o número saltou para 539 mil.

O fato de 62,6% dos brasileiros acima de 25 anos não ter 11 anos ou mais de estudo pode ter contribuído para o aumento dessa procura. Os dados são do último levantamento da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios, divulgado pelo IBGE em 2009.

Simone Oliveira é uma das pessoas que sonham em obter o diploma do ensino médio. Aos 37 anos, a locutora não concluiu seus estudos na juventude por ter optado em trabalhar e ter sua independência financeira. “O trabalho me proporcionou muitas coisas boas, mas na verdade, sempre tive a sensação de algo ter ficado pendente, então resolvi fazer o supletivo do sistema EJA”. Agora que descobriu a possibilidade de obter certificado por meio da prova do Enem, faz planos para o futuro: “Infelizmente, quando fiquei sabendo disso já era tarde para eu fazer minha inscrição, mas com certeza no ano que vem tentarei, é muito difícil encarar uma sala de aula depois de adulta e com tantas tarefas diárias”, afirma Simone.
Ler Mais

Prefeitura e Governo de SP pretendem transformar área da Zona Leste em maior parque linear da América Latina

A decisão tenta preservar a biodiversidade local, mas preocupa moradores quanto ao destino de habitações no Jardim Helena
Por Anselmo Duarte
Revisão: Jennifer Muricy

Chácara Três Meninos, um dos locais afetados pelas
desapropriações. (Foto por Cristóvão de Oliveira)
Em 20 de julho de 2009, o então governador José Serra lançou o projeto Parque Várzeas do Tietê. Segundo informações do Governo do Estado de São Paulo, em seu site oficial, o parque terá 75 km de extensão e 107 km² de área. Será o maior parque linear do mundo. Serão construídos 33 núcleos com equipamentos de esporte e lazer, atendendo a população dos municípios da bacia do Alto Tietê: São Paulo, Guarulhos, Itaquaquecetuba, Poá, Suzano, Mogi das Cruzes, Biritiba Mirim e Salesópolis. De lá para cá, a população que vive em regiões próximas ao rio Tietê e famílias que vivem em terrenos irregulares na região do Jardim Helena não têm tido respostas quanto ao destino de suas moradias.
O pastor da Igreja Assembléia de Deus e presidente da Associação de moradores e comerciantes do Jardim Helena, Edmundo Pinto, relata o dia a dia da população do bairro: “Temos constantemente a presença da Polícia Ambiental por aqui. Mas nenhuma informação nos dão sobre as moradias futuras. As desapropriações afetam a Chácara Três Meninos, Vila Novo Horizonte, Vila Itaim e até o Jardim Romano, onde um CEU (Centro Educacional Unificado) já foi desapropriado no clima de angústia.”

Outro líder de movimentos sociais e residente na Chácara Três Meninos mostra indignação pelas desapropriações: “Há famílias que receberam R$ 5.000,00, outras receberam vale-aluguel de R$ 300,00, outros moradores não receberam nada e ainda há famílias que estão com o vale-aluguel atrasado. No ano passado, sofremos com uma enchente no dia oito de dezembro. Já pedimos atitudes da Prefeitura e do Governo em relação às chuvas que virão e nada. Há aqui uma tragédia anunciada. Pessoas morreram de leptospirose. Na mídia, disseram que foi infecção generalizada. Eu pergunto: Em massa?”, desabafa Cristovão de Oliveira, aposentado que se dedica a acompanhar as reuniões de moradores com deputados, vereadores e religiosos na subprefeitura do Itaim Paulista. Oliveira levou as reivindicações no Ministério Público Federal em Brasília e as protocolou.

Cristóvão de Oliveira, lider comunitário, de camisa vermelha
e moradores do Movimento Jardim Helena em reunião para
melhorias contra  enchentes. (Acervo próprio)
A vereadora Juliana Cardoso (PT) acompanha a luta pela desapropriação e revela: “Temos informações sigilosas de que as enchentes foram criminosas. Para forçar a saída da população e fazer com que aceitassem as propostas, fecharam as comportas da Penha e abriram as de Mogi das Cruzes. Esse governo, que aí está, se caracteriza por uma limpeza social. O parque linear esconde um preconceito social com a população carente. Nossa reivindicação é que se o morador tiver que sair que seja de uma casa para outra”, detalha Juliana, que começou a ajudar na mobilização da população junto ao sacerdote  Antônio Luiz Marchioni, o padre Ticão.

Ele nos fala sobre a luta dos moradores: “É uma região que já sofre com um dos piores indicadores sociais da cidade. Faltam creches, escolas, lazer. Nessa questão das desapropriações, sabemos que há verba para construir moradias. Foram prometidas 150 mil moradias pelo Governo do Estado de São Paulo. Vamos às reuniões com representantes do Governo e nada é claro. Nem o projeto do parque que muda o traçado sem uma visita ao local. Não há vontade política. Até porque as empreiteiras estão interessadas em grandes obras, estádios e condomínios para a elite. Não estão interessados na periferia”, afirma padre Ticão.
O deputado estadual Adriano Diogo (PT) que já foi Secretário do Verde e Meio Ambiente de São Paulo durante a gestão Marta Suplicy integra o Movimento dos Moradores do Jardim Helena e complementa: “Remover pobres e indefesos virou moda. É chique. Basta você ser pobre e morar na beira do rio, que você vira criminoso. Ninguém pode ser contra a ideia de um parque. O problema é que esse parque só tem um objetivo: remover a população ribeirinha.”

Há uma parcela da população que não mora tão perto do rio, mas soube pelas lideranças locais que terão a casa comprometida devido ao projeto do Parque Várzeas Tietê. É o caso de Maria de Lourdes da Silva Castro, empregada doméstica que aguarda receber uma notificação: “Sei que o lado direito da Avenida Kumaki Aoki terá de sair. Aqui será a entrada do parque. Estou preocupada se vou receber um valor justo e que dê para comprar outra residência. Porque junto comigo levo a família recém constituída do meu filho, que fez sua moradia no segundo andar da minha casa.”

Moradores da Rua Edalberto dos Santos, Vila Piracicaba temem
desapropriação. (Foto por Anselmo Duarte)
A equipe do Radar Jornalístico procurou os órgãos competentes do Governo e da Prefeitura de São Paulo e encontrou um discurso caracterizado pela transferência de responsabilidades. A assessoria do DAEE (Departamento de Águas e Energia Elétrica), órgão gestor dos recursos hídricos do Estado de São Paulo, disse que foi feito um investimento de R$ 40,7 milhões no período de 14 outubro de 2010 a setembro de 2011 em prol do desassoreamento do trecho 3 do Tietê, que compreende desde a Barragem da Penha até foz do córrego 3 Pontes, divisa entre São Paulo e Itaquaquecetuba. Há mais de uma semana a assessoria de imprensa do Departamento de Desapropriações (Desap) da Prefeitura de São Paulo é procurada por nossa equipe e não concede entrevista.
  
Com a palavra, a Prefeitura e o Governo de São Paulo:
 
Parque Várzeas do Tietê - O Maior Parque Linear do Mundo
Com 75 km de extensão e 107 km2 de área, o Parque Várzeas do Tietê será o maior parque linear do mundo. Implantado ao longo do rio Tietê, unindo o Parque Ecológico do Tietê (localizado na Penha) e o Parque Nascentes do Tietê (localizado em Salesópolis), o projeto foi apresentado pelo DAEE em 20 de julho de 2010 e teve início em 2011.

Orlanda Amador Chaves, dona de casa, aponta terreno de uma
casa já desapropriada. (Foto por Anselmo Duarte)
O empreendimento beneficiará diretamente 3 milhões de pessoas da Zona Leste da capital e indiretamente toda a população da Região Metropolitana de São Paulo. Além disso, levará mais qualidade de vida também à população dos municípios de São Paulo, Guarulhos, Itaquaquecetuba, Poá, Suzano, Mogi das Cruzes, Biritiba Mirim e Salesópolis.
O investimento previsto é de R$ 1,7 bilhão para um prazo de 11 anos, até 2020, sendo que a programação de trabalho está dividida em três fases:
1.    A primeira, com duração de 5 anos, ocorrerá entre 2011 e 2016. Será implantada num trecho de 25 quilômetros entre o Parque Ecológico do Tietê até a divisa de Itaquaquecetuba, contemplando os municípios de São Paulo e Guarulhos. O investimento será de US$ 200 milhões, sendo 42% do Estado de São Paulo e 58% financiados pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID);
2.    A segunda etapa tem 11,3 quilômetros e abrange a várzea do rio em Itaquaquecetuba, Poá e Suzano, com previsão de término em 2018;
3.    E a terceira fase, de 38,7 quilômetros, se estenderá por Biritiba Mirim até a nascente do Tietê, em Salesópolis, e deverá ser concluída em 2020.
Para se ter uma idéia da dimensão do parque, pode-se comparar a área da recomposição da mata ciliar com o equivalente a 380 campos de futebol ou 3,8 milhões de metros quadrados. E, o principal objetivo do programa é recuperar a capacidade de contenção de cheias das várzeas do rio Tietê, desde a barragem da Penha até o município de Salesópolis, por meio da recuperação e da proteção da função das várzeas.
Dessa forma, nas várzeas do Alto Tietê serão formadas grandes piscinas naturais, que amortecerão as cheias e serão fundamentais para complementar o efeito das obras de aprofundamento da calha do Tietê (41 quilômetros) desde a Barragem da Penha até a Usina Edgard de Souza, em Santana de Parnaíba, além das constantes obras de desassoreamento.
Ao mesmo tempo em que funcionará como um regulador de enchentes, protegendo as pessoas e seu patrimônio, o Parque Várzeas do Tietê proporcionará o acesso da população à cultura, recreação e áreas de lazer. Estão previstos, ao término das 3 etapas:
  • 33 núcleos de lazer, esportes e cultura;
  • 77 campos de futebol;
  • 129 quadras poliesportivas;
  • 7 polos de turismo;
  • reordenação da ocupação das margens;
  • controle de enchentes, que vai beneficiar toda a população ao longo das marginais do Tietê;
  • recomposição de mata ciliar, equivalente a 360 campos de futebol;
  • recuperação e preservação das várzeas do Tietê e de mata ciliar;
  • passeios arborizados;
  • ciclovia com 230 km de extensão;
  • construção de 230 km de Via Parque, para acesso de carro a todos os núcleos;
  • 3 milhões de pessoas diretamente beneficiadas.
Parceria com os municípios

Deputado estadual Adriano Diogo (PT) "A urgência da
desapropriação é total e a única presença é da polícia
para reprimir". (Acervo próprio)
O parque será implantado por intermédio de uma parceria do Governo do Estado de São Paulo e DAEE, com as prefeituras de São Paulo, Guarulhos, Itaquaquecetuba, Poá, Suzano, Mogi das Cruzes, Biritiba Mirim e Salesópolis. O Governo do Estado e as prefeituras atuarão em conjunto nas ações de preservação e recuperação da várzea, incluindo fiscalização e demais medidas para evitar novas ocupações irregulares.
A ocupação das margens do rio, as chamadas APP (Áreas de Preservação Permanente) será reordenada por meio da transferência de famílias que estão em áreas de risco para moradias dignas e seguras. Assim, os órgãos habitacionais do Estado e da Prefeitura proporcionarão mais segurança e qualidade de vida a todos.
Ao término da implantação da 1ª etapa, a população receberá 18 quadras poliesportivas, 7 campos de futebol, 5 centros de educação ambiental, 5 academias para a Melhor Idade, 4 bibliotecas, 4 telecentros e 9 playgrounds.
Vale ressaltar que, desde 2009, o Governo do Estado já vêm realizando investimentos que também compõem o programa Parque Várzeas do Tietê. Dos 48 km de via parque (que possibilita acesso de carro aos núcleos) e ciclovia previstos no projeto na primeira etapa, por exemplo, 15 km já foram entregues e 60 mil mudas plantadas como compensação ambiental pelas obras de ampliação da marginal do Tietê (a previsão é de um total de 120 mil mudas).
Ainda, dois núcleos de lazer também estão funcionando, dos quais um no PET (Parque Ecológico do Tietê), inaugurado na década de 80, e outro no Parque do Jacuí, inaugurado em 2010.
No Youtube : vídeo do Governo de São Paulo
Conheça o Parque Várzeas do Tietê

Fonte: Departamento de Águas e Energia Elétrica – DAEE.

Ler Mais

Comédias estão em temporada no bairro do Tatuapé

No mês de novembro as comédias estão em destaque no Teatro Silvio Romero com as peças: “Na Boca do Leão” com direção de Eduardo Martini, confusão e gargalhadas certas com uma dupla de amigos, que se enrola ao tentar enganar a Receita Federal em suas declarações de Imposto de Renda; “Mambo Italiano” com direção de Marcos Caruso, risadas garantidas quando se descobre um jovem gay em uma família italiana conservadora, com valores considerados ultrapassados para a sociedade moderna.

Teatro Silvio Romero
Rua Coelho Lisboa, 334 – Tatuapé – São Paulo – SP


Mambo Italiano

Direção: Marcos Caruso
Autoria: Steve Galluccio
Elenco: Jussara Freire, Lilian Blanc, Luciano Andrey, Lara Cordula, Patrícia Gordo, Alex Moreno e Ronaldo Diaféria
Gênero: Comédia
Duração: 120min
Temporada: 04 de novembro a 3 de dezembro. Sábado, às 21h e domingos, às 19h
Capacidade: 220 lugares
Informações: (11) 2093-2464
Ingresso: R$ 50,00


Na Boca do Leão

Direção: Eduardo Martini
Autoria: Billy Zandt e Jane Milmore
Elenco: Eduardo Martini, Bruno Albertini, Gerson Steves, Sissi Zucato, Vivi Alfano, Jésus Adriano, Luci Pereira e Carina Sacchelli
Gênero: Comédia
Duração: 80min
Temporada: 1 a 30 de novembro. Terças e quartas-feiras, às 21h
Capacidade: 192 lugares
Informações: (11) 2093-2464
Ingresso: R$ 40,00





Ler Mais

Oportunidade X Oportunismo


Por Alexandre Hellis – consultor pedagógico da UP-Training Consultoria e Treinamento
Hoje, pela manhã, conversando com alguns alunos, percebi que não há o mínimo interesse na preparação ou qualificação profissional, mesmo com toda a expectativa criada em torno do crescimento do país nos últimos anos. Os jovens não estão antenados com as oportunidades que o mercado atual está apresentado, pelo contrário todos têm uma visão de que é possível dar um ‘jeitinho’ na hora certa para burlar algum processo seletivo e então, conseguir um bom emprego ou uma vaga em uma boa faculdade.
Bem, devo informar aos mesmo que em um mundo globalizado, empresas em países diferentes e até em continentes diferentes prestam serviços em alta competitividade umas para as outras, e, que no mundo todo, temos jovens talentosos se preparando para a próxima oportunidade.
Quando Steve Jobs infelizmente faleceu no início do mês passado, escutei muitas coisas dos meus alunos, inclusive que o mercado de grandes criações tecnológicas pararia de crescer, pois havia morrido o gênio das tais criações. O que eles não conseguem avaliar é que estamos em uma evolução desenfreada e que criamos não por necessidade, mas por vocação. Estamos programados para criar algo novo toda semana mesmo que nada novo precise ser criado. Com esse pensamento programado, o homem passou a ter como objetivo o sucesso a qualquer custo, não se preparando para aproveitar as oportunidades, mas, se preparando para ser um oportunista de destaque.
O filósofo português Agostinho da Silva disse: “O oportunismo é, porventura, a mais poderosa de todas as tentações; quem refletiu sobre um problema e lhe encontrou solução é levado a querer realizá-la, mesmo que para isso tenha de se afastar das mais rígidas regras morais.”
Acredito que as próximas criações tecnológicas da humanidade serão tão desnecessária como as que temos visto nos últimos anos e o mundo das coisas que controlam e rastreiam as pessoas terá grande sucesso em uma sociedade com a doença de oportunismo.

Ler Mais

Cresce número de vagas temporárias para o final do ano

Dados divulgados no mês de outubro garantem grande volume de contratações nos shoppings, comércios e indústrias
Por Bruna Amorim, Bruna Sales e Roseane Costa
Cerca de 10% dos funcionarios temporarios sao efetivados
 ao fim de seu contrato (Banco de imagens)
De acordo com a Associação Brasileira de Empresas de Serviços Terceirizáveis e de Trabalho Temporário (Asserttem), serão abertas, até o final do ano, cerca de 150 mil vagas em todo o território nacional. A perspectiva aponta que pelo menos 30% dos empregados serão efetivados após o término do contrato.
A comerciante Irene da Conceição Pires pretende contratar, até o final de novembro, mais quatro funcionárias para completar a equipe que trabalha em seu bazar. Ela acredita que as estimativas de vendas  irão superar 2010. “Não senti ainda os efeitos da crise e estou otimista em relação ao faturamento de final de ano”, conta Irene que atualmente tem três vendedoras contratadas.
Para o economista e professor universitário Fernando Dalbão, a contratação dos profissionais para o fim de ano movimenta a economia de forma positiva. “O impacto destes novos postos de trabalho é muito positivo, uma vez que cerca de 10% destes profissionais temporários são contratados em definitivo pelas empresas. Além disso, geram aumento na renda familiar e consequentemente no consumo”.
A estudante Juliana Silva, 19 anos, moradora de São Miguel procurou o CAT (Centro de Apoio ao Trabalho) que disponibiliza o preenchimento para diversas vagas. "Mesmo que seja temporário, é uma oportunidade para aumentar a renda de casa. Conheço amigas que começaram em empregos assim e estão neles até hoje", comenta Juliana.
Segundo o CAT, que seleciona cerca de mil temporários para o final de ano, os cargos mais divulgados pelas empresas para preenchimento imediato são de: auxiliares, ajudantes, vendedores, estoquistas, caixas, recepcionistas, embaladores e derivados. Em depoimento, Cezar Tegon, diretor da Associação Brasileira de Recursos Humanos (ABRH-Nacional) afirma ser imprescindível a busca diária pelo emprego desejado. “Procurar emprego é como se fosse um emprego. Tem que procurar todos os dias”.
Ler Mais

Aparelhos de ginástica disponíveis gratuitamente para a população

Aparelhos de ginástica gratuitos auxiliam em
uma vida mais saudável. (Por Déborah Aranhos)


Na maioria dos parques e praças de São Paulo a Prefeitura já instalou aparelhos de ginástica para incentivar a população a se exercitar e não ser sedentária. Os aparelhos são de fácil manuseio e auxiliam em uma vida mais saudável. Para utilizá-los é só usar, são instrumentos públicos e gratuitos. As pessoas devem ter a consciência de que para tudo o que for praticado faz-se necessário instrução de um profissional de Educação Física.
Ler Mais

Moradores e frequentadores da Vila Jacuí se queixam da ausência de segurança

Bairro reclama a reabertura de guarita policial na praça ‘Morumbizinho’

Guarita da praça "Morumbizinho" ficará desativada e não tem
previsão para a reativação. (Foto por Elizabete Farias)
Com o aumento do fluxo de pessoas na praça Fortunato da Silveira, conhecida como ‘Morumbizinho’, cresce a preocupação com a segurança pública. No dia 28 de outubro, ao sair da Universidade, Laerte Conde ficou surpreso ao perceber que o seu carro não estava mais no local estacionado. “Eu não tive contato com os meliantes, ainda bem”, desabafa.

O Supervisor de Segurança Patrimonial e Serviços da Cruzeiro do Sul, Nelson Vieira e sua equipe têm auxiliado em casos como esse e esclarece dúvidas referentes ao assunto: “Temos conhecimento de alguns casos que ocorreram, porém, sempre nos chega, a posterior, que a vítima não fez e não quer fazer o boletim de ocorrência, pois acha que demora muito tempo. Alguns nos dizem que o valor do objeto roubado é baixo e não compensa. Não fazendo o mesmo, não se tem estatística pela 63ª DP (Delegacia de Polícia). Por isso, é sumamente importante fazer a ocorrência.”

Vieira ainda ressalta as providências que estão sendo tomadas: “Temos também, a reunião mensal do Conseg (Conselho de Segurança), que é realizada aqui na Instituição. Local ideal para fazer reclamações ao Delegado de Polícia, que se faz presente, ao representante da Sub-Prefeitura, ao pessoal da GCM (Guarda Civil Metropolitana) e ao presidente do referido órgão citado.”
Sobre o posto policial em frente da portaria principal da Universidade estar desativado, Vieira comenta: “Não se tem no momento, nenhuma informação de que estará sendo ocupado em tempo breve, nem pela Polícia Militar, nem pela GCM, infelizmente”.
Por fim, Vieira dá algumas recomendações que devem ser seguidas: “Tomar cuidado ao chegar e sair de qualquer local que esteja e, não somente da Universidade, saírem em grupos e não passar por locais ermos, em horários que já houve assalto.”
Ler Mais

Museu conta a história do Transporte Coletivo de São Paulo

No Museu, além de veículos antigos,
os visitantes podem conferir o acervo
de fotos, livros, documentos e objetos
curiosos. (Por Suellen Grangeiro)


O Museu dos Transportes Públicos é uma das atrações da zona norte. Lá, o visitante pode conhecer de perto veículos antigos, como bondes, trólebus e o famoso ônibus Double-decker com dois andares, que era uma alternativa de transportar mais passageiros em uma mesma ocupação de espaço nas ruas. O administrador do Museu Henrique di Santoro explica que graças ao ex-funcionário da CMTC Gaetano Ferolla, o qual teve a visão de preservar estas relíquias, é possível que outras gerações tenham acesso a este acervo. O Museu funciona de terça a domingo, das 9 às 17h e localiza-se na Avenida Cruzeiro do Sul, 780; próximo à Estação Armênia do Metrô.
Ler Mais

Avenida Paulista ganha ponto de ônibus inteligente


O cruzamento da Avenida Paulista com a Rua da Consolação ganhou na quinta-feira (3) o primeiro ponto de ônibus inteligente do país. Chamado de e-ponto, o ambiente conta com sistema wi-fi grátis, computador com a tela sensível ao toque para consultas de itinerários, uma plataforma na rua que absorve o movimento dos ônibus e o converte em energia renovável e uma lixeira que agradece a pessoa que jogar o lixo no local destinado. O ponto está em fase de testes e pode ser implantado em todo o país.

Ler Mais

Shopping da Zona Leste registra crescimento no número de vendas

Consumidores aproveitam o domingo para
 ir às compras em Shopping de Itaquera.
(Por Dener Sabino)


A vendedora da loja C&A do Shopping Itaquera, Adrielle Ramos, afirma que as vendas no período de agosto de 2010 a maio de 2011 registraram aumento significativo. Assim como outras lojas do shopping, a C&A migrou de loja “P” para “M”, aumentando o estoque de vendas devido a esse fenômeno comercial. Até a Copa do Mundo de 2014, a empresa pretende abrir novas franquias em São Miguel e regiões próximas à Itaquera.
Ler Mais

Encontro discute produções midiáticas na TV Brasileira

A ficção televisiva transmidiática no Brasil é o principal tema do III Encontro OBITEL (Observatório Ibero-Americano da ficção Televisiva). O evento, promovido pelo Centro de Estudos de Telenovela (CETVN) e pela Globo Universidade (GU), acontece entre os dias 21 e 22 de novembro das 9h às 18h30 no Teatro Vivo em São Paulo.  O encontro é aberto ao público e os participantes receberão certificado de presença. As inscrições devem ser realizadas pelo site: www.eca.usp.br/cetvn.

Fonte: CETVN
Ler Mais

Audiência pública discute orçamento municipal para 2012

O orçamento definitivo sairá apenas em
 meados de dezembro. (Banco de Imagens)


Foi realizada neste domingo (6) uma audiência pública pela Comissão de Finanças e Orçamento da Câmara Municipal de São Paulo. O foco principal foi a discussão acerca do orçamento municipal para 2012, especificamente na Zona Leste. Investimentos nos setores de infraestrutura e transporte público foram os mais requeridos pela população. Segundo Mario Adamo Seabra, assessor econômico do vereador Roberto Tripoli, a Prefeitura prevê um orçamento municipal de R$ 38,5 bilhões, sendo R$ 170 milhões destinados à Zona Leste.
Ler Mais
 
RADAR JORNALÍSTICO | by TNB ©2011